Rede de Museus da Uefs – REMUS celebra o Dia Internacional da Fotografia com Exposição Virtual


A exposição virtual Imagens de um povo de um lugar é uma iniciativa da Rede de Museus da UEFS e tem por objetivo celebrar o 19 de agosto – Dia Internacional da Fotografia por meio de um breve panorama sobre a produção artística local.

Trata-se de uma coletânea de registros fotográficos/cartográficos oriundos das cidades interioranas da Bahia como Feira de Santana, Quijingue, Ichu, Euclides da Cunha, Maragogipe, Ipirá, Mucugê, Santo Amaro da Purificação e Canudos. São destes espaços que as lentes dos fotógrafos Antonio Alves de Oliveira Neto, Carlos Eduardo, Ingridy Lima, Moises Padilha e Técia Borges perpassam, cada um a seu modo, as paisagens citadinas e seus cotidianos, intentando no exercício de icônicos registros territoriais, evidenciar além de arte, arquitetura, natureza e sua gente, uma ampliada percepção sobre os repertórios de valorização das cidades e da sua memória.

A fotografia pode ser compreendida como um registro visual, e como tal, constitui-se como uma forma de expressão, uma fonte documental, que guarda uma aura alegórica passível de estudos e interpretações. Os registros capturados pelas lentes dos fotógrafos nos permite analisar a mentalidade e o gosto de uma época, a representação e a memória coletiva e individual de uma sociedade. Dessa forma convidamos você a prestigiar o trabalho desses artistas e também a pensar sobre o nosso espaço diário, nosso lugar, nossa gente! Para conferir a exposição basta clicar no link:


Para acessar as entrevistas basta clicar no flyer

MUSEU CASA DO SERTÃO CELEBRA DIA INTERNACIONAL DE MUSEUS LANÇANDO CATÁLOGO VIRTUAL COM OBRAS DE MARILENE BRITO


O presente painel reflexivo sobre a obra de Marilene Brito é fruto de um inusitado intercâmbio entre as peças da artista e o trabalho de pesquisa elaborado pelas estudantes de graduação da UEFS Adrielle Mota, Darlene Moreira e Tayla Carize, bolsistas do Museu Casa do Sertão que sob supervisão da museóloga Joseane Macedo da Silva, buscam nas tessituras legíveis, alçar campos de leituras sensíveis e singulares. Vida longa aos Catálogos MCS!

Confira aqui: https://www.flipsnack.com/FDC988CC5A8/cat-logo-marilene-brito-museu-casa-do-sert-o-uefs.html


Prestigie nosso canal de vídeos: https://www.youtube.com/channel/UCWjBblZHIo8DosGLpZv9VgQ

EXPOSIÇÃO VIRTUAL

FOTOPINTURA MEMÓRIAS ENALTECIDAS NAS PAREDES

Comemorando o Dia Mundial da Fotografia, o Museu Casa do Sertão, entidade da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), lança a exposição virtual Fotopintura memórias enaltecidas nas paredes, disponível no endereço eletrônico: https://www.youtube.com/watch?v=P1LcTe3lVwg&t=312s. A mostra traz 19 retratos pintados, captados colaborativamente de espaços domiciliares e busca entrecruzar narrativas familiares aos referenciais estéticos e históricos, presentes na expressão cultural popular da fotopintura. Considerada enquanto testemunho belo e colorido da relação entre história e fotografia, a síntese entre retrato e pintura que descreve visualmente recortes da realidade, em especial da sertaneja, através de usos e costumes comuns a épocas passadas, é elevada à condição de patrimônio cultural e artístico por transbordar delicadeza, senso estético e criatividade, para delinear a vida e a face do nosso povo.

Veja mais www.youtube.com/watch?v=P1LcTe3lVwg&t=312s

FESTIVAL DE CINEMA: SERTÃO EM CENA

No âmbito museológico a produção cinematográfica também pode ser compreendida enquanto testemunho material da humanidade, tendo em vista ser por natureza, uma amálgama das demais artes que lida de forma dinâmica, com aspectos representativos de tempo, espaços e ideias. Neste sentido, O Museu Casa do Sertão convida a tod@X a prestigiar e se encantar com as criações, ritmos e narrativas poéticas do universo cultural nordestino presentes nas produções audiovisuais do Festival de Cinema Sertão em Cena que serão exibidas às quintas feiras do mês de julho.

Mais aqui...

Exposição Virtual

Museu Casa do Sertão 42 anos no Cordel de João Crispim Ramos

Pioneiro entre os museus da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), da sua idealização aos dias atuais, o Museu Casa do Sertão e Centro de Estudos Feirenses completa, nesta terça-feira (30), 42 anos de um devir de ações e estratégias a fim de promover a conservação, investigação e comunicação do patrimônio cultural sertanejo. Para comemorar, o público é convidado a conhecer a mais recente produção audiovisual, disponível na internet. A proposta aborda a sugestiva narrativa do cordel ‘Casa do Sertão’, de João Crispim Ramos, criado na campanha de arrecadação de fundos para a construção do espaço que hoje abriga o Museu, inaugurado em 1978. Neste resgate, a icônica escrita de Ramos é perpassada por imagens dos espaços e parte do acervo, e registram os resultados materiais da exitosa campanha que tinha por objetivo abrigar do esquecimento, reminiscências de um tempo e de sujeitos históricos. Acesse aqui: https://www.youtube.com/watch?v=GAV9COFw39k

A exposição museológica é a principal forma de mediação em museus, através dela é elaborada uma narrativa cultural com a finalidade de estabelecer a divulgação e o encontro da sociedade com seu patrimônio. Partindo dessa premissa, o Museu Casa do Sertão da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), promove a exposição virtual: Meu Santo Antônio: registros de uma devoção domiciliar, produzida de forma coletiva e colaborativa com devotos de cidades como Feira de Santana, Conceição do Coité, Salvador, Alagoinhas, Ilha de Itaparica e Niterói-RJ, ressaltando, cada um a seu modo, excepcionalidades na guarda de imagens religiosas, que em muitos casos, acompanham a família por gerações e delineiam práticas devocionais nesses diferentes lares...

A exposição virtual Santo Antônio dos Capuchinhos: registros do Dia dos Romeiros em Feira de Santana – 2019 apresenta um recorte das festas em louvor a Santo Antônio, promovidas pela Ordem dos Frades Menores na cidade, que tem como um dos destaques a romaria que acontece durante a Trezena, invariavelmente, no domingo anterior ao dia 13 de junho, data da celebração ao santo.

O Dia Internacional dos Museus é comemorado anualmente em 18 de maio. O objetivo desta data é evidenciar o papel do Museu como um importante instrumento democrático de inclusão sociocultural, de educação e de desenvolvimento local. Para celebrar este dia, a equipe do Museu Casa do Sertão se reuniu para transmitir suas impressões afetivas do Sertão. Essa foi à forma que encontramos para estar junto de você, nosso público, mesmo de longe, para apresentar nosso olhar, lembranças e vivências do nosso mundo, da nossa “Casa do Sertão



A singularidade da cultura nordestina é inspiração para Marilene Brito, que busca, através das suas bonecas de panos e esculturas feitas com papel, apresentar os modos de vida das pessoas do campo, como o trabalho, festas e práticas religiosas.



Exposição:

Indígenas do Nordeste: Cultura, Identidade e Resistência


Ainda no século XXI é imenso o desconhecimento acerca dos povos indígenas do Brasil e de sua imensa diversidade cultural. Quando da chegada do colonizador português, estima-se que habitavam as terras brasileiras cerca de 1.000 povos indígenas o que correspondia aproximadamente 2 a 4 milhões de indivíduos. Atualmente encontramos no território brasileiro 234 povos, falantes de 180 línguas diferentes.

Ler mais...


Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

Exposição:

Miniaturas de Casas Antigas do Sertão

Por: Edson Duarte

A beleza, os aspectos e a riqueza do morar sertanejo cercado pela caatinga são retratados com fidelidade pelas miniaturas produzidas pelo artista plástico baiano Edson Duarte Marques da Silva, em exposição até 1º de novembro no Museu Casa do Sertão, localizado no Campus da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). As obras retratam a paisagem cultural, ideias, significados, valores e singularidades do lugar, mostrando transformações da ação do homem no ambiente.

Ler mais ...

Sábado Divertido

no Museu Casa do Sertão

Ocorreu no dia 31 de agosto, das 8h às 12h, no Museu Casa do Sertão da Universidade Estadual de Feira de Santana (MSC/Uefs), quarta edição do projeto Sábado Divertido.

Ação que consiste em possibilitar ao público vivenciar momentos de diversão e produção de conhecimentos criativos.

Teve, também, visitação da exposição temporária “Sertão Noturno: Projeto Cores do Sertão”, desenvolvido pelo grupo de pesquisa Cult-Vi Universidade do Estado da Bahia (Uneb/Jacobina).

Fotos Aqui!

Exposição fotográfica:

Sertão Noturno

- Projeto Cores do Sertão -

As 20 fotografias, em exposição, constituem uma dimensão do Projeto Cores do Sertão que vem sendo desenvolvido pelo Cult-Vi desde 2011 na Universidade do Estado da Bahia UNEB - Campus de Jacobina e possui, dentre suas metas: a criação e manutenção de um banco de imagens sobre a vida sertaneja; a produção de representações diferenciadas do sertão evidenciando a riqueza cultural distanciando-se da visão estereotipada de miséria e seca; a produção de matérias visuais de alcance da comunidade e as práticas educativas contextualizadas envolvendo as imagens do sertão.

Ler Mais

Museu Casa do Sertão promove mostra

sobre Santo Antônio e religiosidade

O Museu Casa do Sertão, localizado no Campus da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), convida a comunidade para a exposição ‘Antônio querido! História e religiosidade popular’. Com abertura marcada para esta quinta-feira (13), às 9 horas, a mostra permanece em cartaz até 17 de julho, apresentando aspectos da religiosidade popular na devoção doméstica, com o uso de imagens do Santo Católico Santo Antônio.

Ler Mais...

Poesia

Museu Casa do Sertão

A minha casa é o Sertão,minha fala,meus costumes,e até meu jeito de dizer não.

Se achegue minha fia, não se acanhe não seu moço

Tenho muitos causos pra contar,muita história pra prosear, sem ferir,nem maltratar.

Ler mais...


FRAGMENTOS DA MEMÓRIA EM CADERNOS GOIABADA, POR ALUNOS DA UATI

Salvar palavras... escrever a própria história em cadernos goiabada. Os alunos da oficina Leituras e Memórias, turmas das professoras Ana Angélica Vergne de Morais e Eliana Carlota Mota, do programa de extensão Universidade Aberta à Terceira Idade da UEFS-PROEX, nos apresentam em cadernos um testemunho de suas histórias de vida. Experiências cruciais, como amor, dor, perda, morte registradas a partir de íntimas experiências e criativas memórias de infância e juventude.

Ler mais...

Área Externa do Museu

Casa do Sertão



Exposição Itinerante Retrato pintado: Retoques na memória

As imagens registram a atividade realizada pela equipe Museu Casa do Sertão na Escola Juíza Lourdes Trindade, enfatizando o Retrato Pintado, também conhecido como Fotopintura. Essa ação fez parte do projeto Aviação: "fotografia e identidade do outro lado da margem”, que propõe a aproximação e a interação do IFBA com os moradores do bairro do Aviário, mais especificamente, com 40 alunos do 8º e 9º ano da Escola Juíza Lourdes Trindade, por meio da construção de uma poética proveniente das linguagens visuais contemporânea.

A fotopintura é uma arte que une retrato e pintura. O seu processo de criação é atribuído a André Eugéne Disdéri no ano de 1863, que, a partir de uma base fotográfica em baixo contraste, aplicou tintas para dar cores às imagens. Esta técnica se popularizou no Brasil no século XX, especialmente no Nordeste brasileiro.

Tradição quase extinta, a fotopintura é uma composição de caráter criativo e idealizador. Através dessa técnica, o artista não apenas dá cor a foto em preto e branco, ele produz uma nova imagem, alterando o cenário, além de acrescentar elementos, como joias e roupas novas ao retratado. A fotopintura também tem a perspectiva de harmonizar e embelezar uma imagem. Com essa técnica, as pessoas tendem a enfatizar as representações que idealizam de si mesmas, unindo o benefício do realismo fotográfico e interferindo nesse mesmo realismo quando ele se torna indesejado, a exemplo da retirada de manchas e rugas, clareando sombras, dando mais ênfase à cor da pele.

O emblemático cenário das ruínas da antiga FAMFIS ( Fundação de Apoio ao Menor de Feira de Santana) corroído pela ação do tempo ganham uma nova configuração a partir de uma montagem expografica, possibilitando aos alunos e as alunas estabelecer vínculos com o que estava exposto. Consideramos esta uma experiência de riquíssimo aprendizado. (Mais Fotos)

Museografia Joseane Macedo e Cristiana Barbosa

Mediação: Cristiano Cardoso e Maristela Ribeiro

Fotografia: Hortência Sant’Ana

Horário de atendimento:

Segunda das 14:15 às 17:30h

Terça a sexta: 8:15 às 11:30 e 14:15 as 17:30h

Telefone: 75.3161.8750 / 8751 / 8752

e-mail: museucasadosertao@gmail.com

museucasadosertao@uefs.br

Redes Sociais